Thursday, April 18, 2013

Cold Tomb



Dentro deste seguro
frio túmulo
em que me fechei,
tudo o que consigo pressentir
são reflexos
das vidas
que poderia estar a viver.


Inside this safe
cold tomb
I have enclosed myself,
all I can sense
are reflexions
of the lives
I could be living.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Dans cet sécur
tombe froid
oú je m'ai fermé,
tout ce que je peux envisager
sont des reflets
de vies
que je pourrais vivre.


4 comments:

  1. é imperioso abrir portas e janelas e deixar a vida entrar
    beijos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ou pelo menos ir abrindo frinchas para não assustar. Obrigada, Luna.

      Delete
  2. (Bato à porta! :))
    Por vezes somos impelidos a criar essas barreiras, ou são necessárias. Mas o importante é identificá-las, essa é a via para podermos, não só, espreitar a vida, como vivê-la.
    Gostei do poema!
    beijinho

    ReplyDelete
    Replies
    1. (Pode entrar - traga um casaco :))
      É isso, o importante é identificá-las. E perder o medo.

      Delete